SOBRE DJ

IMG_4351

Técnicas e estilos

No rádio, os DJs contribuíram para a consolidação do movimento Rock and Roll a partir da segunda metade dos anos 50, como a maior manifestação cultural da juventude do século XX; nomes de artistas tão díspares como Elvis Presley e The Beatles, não teriam alcançado o estrelato se não fosse o empenho dos DJs originais. Nessa mesma época começavam a surgir os DJs jamaicanos, conhecidos como seletores, que inicialmente tocavam principalmente discos estadunidenses de R&B nos sistemas de som, e faziam sucesso principalmente entre a população menos privilegiada que não tinha condições de ter rádio ou toca-discos.

Com o advento da discoteca em meados dos anos 70, os DJs também ganharam fama fora do rádio e foram para as pistas de dança. Nas pistas, os DJs que atuaram até o meio da década de 1990 utilizavam apenas discos de vinil em suas apresentações. Em que pese o fato de já existirem CDs antes disso, não havia equipamentos que permitissem o sincronismo da música entrante com a música em execução (ajuste do pitch para posterior mixagem). A forma como esta ação de mixagem é realizada, aliás, é o principal diferencial entre os profissionais desta área.

Um DJ tem a percepção musical de saber quais composições possuem velocidades (mensuradas em batidas por minuto) próximas ou iguais, de forma que uma alteração em um ou dois por cento da velocidade permite com que o compasso das mesmas seja sincronizado e mixado, e o público não consiga notar que uma faixa está acabando e outra está iniciando, pois as duas faixas estão no mesmo ritmo, métrica e velocidade.

DJs das décadas de 1980 e 1990 sincronizavam a composição mixada (entrante) regulando a velocidade do prato do toca-discos, com o cuidado de fazer com que a agulha não escapasse do sulco do vinil (que na prática faz com que a música “pule”) e também com que o timbre da voz da música não ficasse, por demais, alterada com a velocidade muito alta ou muito baixa do prato. Esta alteração da velocidade era possível em toca-discos que possuem o botão chamado pitch. O toca-discos mais famoso, nesta época, era o Technics SL-1200 MK-2, que até hoje é vendido e procurado por profissionais e amantes do vinil pela robustez e força que o seu motor de tracção directa apresenta.

Após a popularização do CD, fabricantes como Pioneer, Technics e Numark desenvolveram aparelhos do tipo CD player com recursos próprios para DJ. Conhecidos como CDJs, possuem botões especiais para alteração de pitch, de retorno da faixa, de marcação de ponto (efeito cue) e looping. O timbre da música passou a ser controlado (opcionalmente) por um acionador específico, normalmente conhecido como Master Tempo. Com este recurso, mesmo que a composição esteja extremamente acelerada (ou desacelerada), o timbre da voz, teclados, guitarras etc. é mantido, driblando de certa forma a capacidade de percepção do público, em notar que determinado som está tocando em velocidade diferente da normal. Além disso, não há mais o risco de o disco pular, apesar de o cuidado em se limpar as mídias de CD ser o mesmo, pois uma mancha em uma mídia óptica pode prejudicar e até interromper a canção em execução. Outra facilidade destes equipamentos é marcar o ponto de início da música (designado cue point). Assim, um DJ com um simples toque no botão pode retornar ao ponto de partida poucos segundos antes de mixar a música sobre a que está sendo executada.

Atente-se aqui para o fato de que, além do talento musical obrigatório a um DJ em se conhecer aproximadamente o tempo das composições que ele pretende mixar durante sua apresentação, o mesmo também deve conhecer onde, quando e se uma composição ou determinada versão desta possui uma região (geralmente sem vocal, com batidas secas e pouco ou nenhum aparecimento de guitarras e teclados) popularmente conhecida como quebrada, onde é possível entrar a próxima composição sem que o resultado fique confuso (com dois vocais de canções diferentes “falando” ao mesmo tempo, por exemplo). Este capricho é obrigatório para profissionais que fazem mixagens ao vivo, tanto com vinil quanto com CDs.

O DJ é, no fim das contas, um animador de eventos. Este deve conhecer canções o suficiente para saber como e quando mixá-las, deve sentir a vibração do público que o está ouvindo, e saber mudar um estilo na hora certa, para que a pista não esvazie. Deve ser o mais eclético possível, ou deixar bastante claro ao seu público e ao seu contratante qual é seu estilo ou tendência. Existem DJs especializados em raves. Outros, que se dedicam a canções que já fizeram sucesso a oito, dez ou vinte anos atrás.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/DJ

Advertisements

DJs badalados de São Paulo ganham mais de R$ 10 mil por noite em casamento !

Conheça quem são os agitadores das festas mais badaladas da cidade que chegam a ganhar R$ 10 mil numa noite e as músicas que eles mais tocam nos casamentos.

675933-620x400-1

Buga

Veio da cena de house music e já tocou em clubes como o extinto Base e o badalado Disco. “O mais legal é a ‘vibe’ do público. Todo mundo se conhece e se gosta”, diz. Sobre preços, desconversa: “Estão dentro do valor de mercado”.

TOP 5
1 – “This Girl”, de Kungs
2 – “Don’t Wanna Know”, de Maroon 5
3 – “Here me Now”, de Alok
4 – “Psycho Killer” (Drop Out Orchestra Rework), de Talking Heads
5 – “Lisztomania”, de Phoenix
Marcelo Botelho

DJ há 20 anos, bombou depois de tocar, em 2013, em uma cerimônia em Mykonos, na Grécia, e em uma festinha particular em Nova York. A procura aumentou. “Em 2014, me desdobrei para fazer 40 casamentos.” Neste ano, ele só tem mais sete sábados livres. Cachê: a partir de R$ 10 mil.

TOP 5
1 – “Dog Days Are Over”, de Florence + The Machine
2 – “Your Song (Power 2011 Remix)”,de Billy Paul
3 – “Oração” (Deeplick Remix), de A Banda Mais Bonita da Cidade
4 – “This Girl”, de Kungs
5 – “Point of View”, de DB Boulevard
Dre Guazelli

De estilo mais alternativo, já fez casamentos em locais paradisíacos como Ibiza, sob um preço que varia entre R$ 7.000 e R$ 10 mil. “Toco saxofone e levo um DJ para tocar até o fim. É um show completo”, define.

TOP 5
1 – “This Girl”, de Kungs
2 – “Sugar”, de Robin Schulz
3 – “Can’t Feel my Face”, de The Weeknd
4 – “Is This Love?”, de Bob Marley
5 – “Não Quero Dinheiro”, de Tim Maia
Pedro Sabie

Ao ser padrinho de um casamento em Trancoso (BA), fez sua estreia nas pick-ups casamenteiras. Oito anos se passaram e muitas celebrações. “Fazer um casamento exige trabalho e dedicação, pois é um marco na vida das pessoas”. Cobraa partir de R$ 8.000.

TOP 5
1 – “Hymn For The Weekend” (Seeb Remix), de Coldplay
2 – “Can’t Stop The Feeling”, de Justin Timberlake
3 – “Sonnenkind” (MÖWE Remix), de Charlie Boulala
4 – “People On The High Line” (Clapton e Remix), de New Order
5 – “Open Your Eyes”, de Snow Patrol
Rodrigo Mantega

Já abriu shows de Ivete Sangalo e O Rappa, além de fazer turnês internacionais. Desde 2014, viu nos casamentos um bom nicho. Cobra de R$ 6.000 a R$ 8.000 para mostrar seus hits. É o queridinho de bodas da comunidade judaica.

TOP 5
1 – “This Girl”, de Kungs
2 – “Oração” (JetLag Remix), de A Banda Mais Bonita da Cidade
3 – “Dog Days Are Over”, de Florence + The Machine
4 – “Duele El Corazon”, de Enrique Iglesias
5 – “A Little Respect”, de Erasure
Zé Pedro

Depois de programas de auditório, viu sua agenda bombar com festas de casamento. Diz não seguir “o procedimento de um DJ de evento”. “Quem me procura já sabe o que eu toco. Invisto mais na qualidade de apresentação.” Seus valores oscilam, “mas para amigos a regra é nunca cobrar”.

TOP 5

“Nasce na hora. Só decido que rumo musical tomar quando subo no palco. Não existe regra.”

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/o-melhor-de-sao-paulo/noivas-e-casamentos/2017/03/1867407-djs-badalados-de-sao-paulo-ganham-mais-de-r-10-mil-por-noite-em-casamento.shtml

VANTAGENS DE CONTRATAR UM DJ PARA SUA FESTA OU EVENTO !!!

DJ Ewerton.jpg

Em qualquer tipo de festa, seja ela um casamento, um aniversário, uma comemoração na empresa ou na escola, a música não pode faltar. As pessoas vão às festas para se divertirem e dançarem muito. E a boa música é responsável por toda a alegria das festividades.
Por isso, contratar um DJ para a festa é muito importante. A sigla DJ é usada para o termo Disc Jockey, que servia apenas para denominar os locutores de rádio que tocavam músicas em seus gramofones nas rádios. Com o passar do tempo, a tecnologia evoluiu e o DJ também trocava LP’s, CD’s e, atualmente, é tudo feito no MP3, que ocupa menos espaço e pode armazenar centenas de músicas.
Atualmente, o termo se expandiu para os profissionais que lidam com a música em diferentes ambientes como clubes, salões de festas, boates e danceterias. Cada um é especializado em um público alvo, que escolhe o ritmo e a quantidade de músicas a serem tocadas.
A variedade de ritmos é a grande vantagem de se contratar um DJ, e é por isso que muitas pessoas têm optado por esse serviço. Ao se contratar uma banda, o repertório é fechado e não há como os músicos apresentarem músicas muito diferentes porque eles não as ensaiaram. Por outro lado, o DJ só precisa procurar pela música requisitada em sua imensa lista e executá-la. Em alguns casos, é possível até usar a música do celular ou do MP3 de alguém para amplificá-la com os seus aparelhos eletrônicos. Além dessa variedade, o cachê do DJ é muito mais baixo que o cobrado por uma banda.
Outro benefício é que geralmente os DJ’s não oferecem apenas serviços de som, mas também de iluminação. Então, a sua festa pode ficar parecida com uma verdadeira discoteca, com strobo, globo espelhado e multi-raios, além de telões. E eles ainda se responsabilizam pelo transporte do equipamento.
Portanto, um DJ dará um tom especial à sua festa, que se transformará em um grande acontecimento. Os convidados poderão dançar e cantar à vontade, até se sentirem exaustos. Uma festinha de aniversário no salão de festas pode se tornar uma enorme diversão para todos e o casamento, a festa de 15 anos e a bodas de ouro podem ficar ainda mais requintados com um serviço profissional de som e de iluminação. Realmente, há muitas vantagens em se contratar um DJ para a festa.
http://www.djfestasp.com.br

MAQUIAGEM COM AIRBRUSH PARA NOIVAS

tecnica-air-brush

Que noiva não sonha com uma maquiagem que dure até o final da festa, sem borrar e com um aspecto super natural? Para conseguir esse feito, alguns maquiadores profissionais usam o airbrush – um aerógrafo que deposita a base (geralmente de HD com silicone, que é a prova d’água) em micropontos da pele. Esta maquiagem de alta definição – conhecida como maquiagem HD – é a última tecnologia em maquiagem mundial para cinema e TV, por oferecer uma maior naturalidade diante das câmeras que a maquiagem comum, além de cobrir qualquer imperfeição do rosto.
E essa tecnologia foi parar no altar. Guiggo, make-up artirst de Recife e adepto da técnica, explica que a maquiagem é à prova d’água, quer dizer, à prova de lágrimas – mas não à prova de fricção. “O fabricante das bases HD informa uma duração de 15 horas, mas se a noiva esfregar muito a mão ou pessoas suadas/molhadas tiverem contato com seu rosto, essa maquiagem vai durar bem menos. Importante lembrar também que os outros itens da maquiagem, como lápis, delineadores e máscaras de cílios também devem ser à prova de água”. Outra vantagem, apontada por Guiggo, é o nível de cobertura da base HD com airbrush. “Ela cobre manchas escuras e problemas sérios causados pela acne como nenhuma outra, sem ficar pesada”.

 

DJ chama atenção no ‘The Voice Kids’ conheça Bárbara Labres!

isabella-pinheiro-7103

A gaúcha, que se apresentou com Carlinhos Brown, fez sucesso nas redes sociais

Bárbara Labres tomou um susto ao conferir suas redes sociais depois da Final do The Voice Kids. A DJ roubou a atenção dos telespectadores durante a apresentação com Carlinhos Brown e virou sensação. Nos bastidores do reality musical, Bárbara, que é gaúcha e está no Rio de Janeiro há apenas seis meses, conta que não esperava tanto sucesso.
“Fiquei meio assustada com tantos comentários nas redes sociais. Nunca tinha aparecido na TV. Talvez, por isso, não tinha noção do que podia acontecer”, explica Bárbara, que trabalha como DJ há cinco anos e ganhou quase 20 mil seguidores nas redes sociais após se apresentar ao lado de Brown.
Apesar de estar acostumada com os palcos, Bárbara também ficou surpresa com os comentários relacionados a sua beleza: “Eu fiquei muito feliz. Elogiaram muito o trabalho em si, as tatuagens e acho que a imagem, em um todo, acabou chamando a atenção. Muita gente falou que sentiu uma energia boa. Isso é o melhor elogio para mim”.

Tomorrowland no Brasil CONFIRMADÍSSIMO !!!

Durante transmissão ao vivo do evento no Youtube, David Guetta anuncia a edição do festival no Brasil em 2015.

As especulações sobre a vinda da Tomorrowland para Brasil cresceram absurdamente nos últimos dias. Tudo porque a radio Jovem Pan publicou um artigo confirmando o evento, dando data e local. Mas depois de 30 minutos a mesma veio a apagar a publicação que já tinha se alastrado o suficiente para causar um grande impacto na rede de internet nacional. Sites como Omelete, UOL e R7 publicaram artigos confirmando o festival no Brasil em mai de 2015. E não só isso. rapidamente a noticia já estava em sites como Dancing Astronaut, Your EDM, Dj Mag e Billboard.

Com isso a especulações aumentaram mais ainda, vários eventos no Facebook foram criados. Mas pelo fato de a fonte primaria da noticia ter sido retira do site da radio Jovem Pan, gerou um sentimento de duvida no publico brasileiro. Eis que durante a transmissão do evento para uma massa global, o Top Dj David Guetta em meio sua apresentação no festival – que acontece nesse fim de semana na Bélgica – confirma oTomorrowland no Brasil  em 2015. Logo depois do anuncio a transmissão do festival é trocada pra uma tramissão do evento que estava sendo realizado no interior de São Paulo hoje. No mesmo um dos organizadores do evento confirma o festival no país em Maio de 2015 para cerca de 10 mil pessoas ali presentes, que entram em profunda euforia com a noticia.

David Guetta anuncia o Tomorrowland Brasil 2015

O evento desembarcará em terras brasileiras nos dias 1, 2 e 3 de Maio em Itu, interior de São Paulo. Você pode se registrar no site do evento para mais informações .

tomorrowland brasil 2015

A venda de ingressos está prevista para 06 de Setembro a parti das 14hs, pre-venda a parti das 12hs. Os preços variam entre 299,00 e 899,00. Os pacotes de viagem serão vendidos pela Global Journey.

O QUE É SER DJ ???

08-dj-live

Atualmente nos vemos em meio a banalização do termo DJ. Muitos carregam esta abreviação à frente do nome sem mesmo saber o que significa. Para o melhor entendimento desta atividade é necessário saber algumas informações.

A sigla DJ é a abreviação das palavras em inglês Disc Jockey. Resumidamente, o profissional Disc Jockey é um músico discotecário que inclui inserções de mixagem, efeitos e modificações variadas em sets (sequências musicais) desenvolvidos ao vivo para um público alvo específico ou variado usando como instrumento musical várias ferramentas, tais como: toca discos, CDJs, controladoras e mesas de áudio. Além disso, o profissional se destaca pela pesquisa musical e administração de coleções de discos. A atividade de Disc Jockey é bem contemporânea e vem se desenvolvendo desde meados do século XX.

Ser DJ é uma atividade muito maior do que descrito acima, no entanto, muitos ainda não sabem o real significado desta profissão. Desta forma, seguem as seguintes perguntas: Ser DJ é ter uma boa técnica? Ser DJ é ter bom conteúdo teórico? Ser DJ é ter bons equipamentos? Ser DJ é somente tocar músicas de modo aleatório? Enfim, são estas perguntas que norteiam nossa reflexão.

Sendo assim podemos concluir que para ser DJ é preciso seguir também alguns pontos além dos descritos como base.

1º – Sentimento: Sim, este é o primeiro ponto chave que forma um bom DJ. É ele que mostra o rumo das pesquisas e do estudo das técnicas, ou seja, do caminho a seguir. É através do sentimento e amor pela música e pela profissão que muitos ainda preservam a ética desta atividade, mantendo a cultura rica e viva.

2º – Pesquisa: Para ser DJ é necessário ter muita bagagem teórica. É muito importante ter conhecimento sobre equipamentos, história, curiosidades do meio e também sobre música em geral, sendo ela atual ou antiga, comercial ou não (leia o artigo “Músicas comerciais, tocar ou não tocar“). Para ser DJ e se tornar um bom DJ é necessário muita, mas muita pesquisa!

3º – Técnica: Em terceiro plano, mas não menos importante, vem a técnica que exige acima de tudo dedicação, compromisso, treino e disciplina.
Não basta somente o DJ se especializar em determinado ponto, como por exemplo, performance, mixagem ou produção. É expressamente importante que o profissional em formação domine ou tenha pelo menos conhecimento básico em cada um desses itens.

4º – Soma: Um DJ não é nada dentro de sua redoma de cristal, tocando para si mesmo. Não se torne um egoísta, pois a cultura do DJ não é somente de uma pessoa. Por isso some, divida o que aprendeu e construa o conhecimento com outros DJs. Seja humilde e ouça também os leigos no assunto, eles têm muito a dizer.

5º – Equipamento: É bom deixar claro que equipamento, seja ele antigo, novo, profissional, amador, barato ou caro nunca fez e nunca fará um bom DJ sem os pontos anteriores. É importante ressaltar que o equipamento nada mais é do que uma ferramenta do DJ, sendo assim, qualquer equipamento unido a um profissional disciplinado gera bons frutos.

VAMOS COMEÇAR A FESTA, ONDE O SOM VAI FICAR???

caminhão

Dicas para preparar uma festa de arromba!

O melhor da festa, sempre, sem exceção, são os convidados! Amigos de todos os cantos, familiares, colegas do peito reunidos para celebrar, não tem nada melhor!

E para preparar uma festa você deve pensar tudo, desde a música até a decoração. Afinal, estes dois pontos vão dar mais alegria ainda!

Então, que tal recebê-los em grande estilo com algumas dicas de decoração de festas, bem simples e divertidas para animar a festança?

Veja nossas dicas e saiba como decorar sua festa! Aproveite a onda dos bigodes (já percebeu que está pipocando pela web?) e crie canudinhos divertidos como esses abaixo:

djfestaspcanudos-decorados-divertidos

Parede de fotos

Eu adorei essa ideia. Não fica lindo para tirar fotos? O fundo é de papel pardo e as bolinhas podem ser feitas com papel laminado (6 cm de diâmetro).

Agora, haja paciência pra recortar todos esses círculos! Tem que juntar uma galerinha pra ajudar a fazer isso, porque sozinho é triste, hein?!

djfestaparede

Sucos
Nada melhor que sair do tradicional refrigerante e oferecer outras opções aos convidados. É muito simples ,você pode fazer drinks com frutas e leite condensado.

Para uma polpa de fruta, misture no liquidificador meio copo de água e 5 colheres de leite condensado. Usando a própria fruta: uma lata de leite condensado para duas latas da fruta picada, coloque em um copo alto com muito gelo. ..Delicia!!!!

djfestaspjuice

 

Eai, se inspiraram pra fazer alguma coisa diferente?

Lighting Week Brasil

 

djfestasp17.9

A Lighting Week Brasil – Feira Internacional de Iluminação Profissional é realizada na segunda quinzena de setembro, em São Paulo.

Recebe importantes marcas, além de engenheiros, arquitetos, lighting designers, projetistas, técnicos, produtores e empresários de todo o mundo.

Promovido pela Associação Brasileira de Iluminação Profissional – ABRIP e Francal Feiras, o evento conta com uma área de exposições totalmente focada no que há de mais moderno em soluções para iluminação arquitetural e de espaços urbanos, eventos, espetáculos, broadcast, fotografia, cenografia e decoração ambiental.

Entre os equipamentos, palcos, estruturas, moving lights, lasers, fibras e tubos ópticos, projetores, lâmpadas, canhões, refletores e painéis com tecnologia LED, bem como sistemas de conexão, programação e controle por consoles ou Wi-Fi. O evento oferece ainda, um ciclo de palestras e workshops ministrados por renomados profissionais do mercado.